Na RDC

Ataques armados provocam a morte de 40 pessoas

Pelo menos, 40 pessoas morreram na madrugada de quarta-feira em dois ataques levados a cabo por grupos rebeldes na província de Ituri, no Leste da República Democrática do Congo (RDC), informaram autoridades civis.

Ataques armados provocam a morte de 40 pessoas
D.R

O primeiro ataque teve lugar em Banyali Kilo, com uma acção armada na aldeia de Bunzenzele levada a cabo por rebeldes da Coopérative pour le Développement du Congo (Codeco), um entre dezenas de grupos rebeldes que operam no nordeste do país.

"Eram cerca das quatro horas da manhã quando o ataque à aldeia teve lugar. Cerca de 25 pessoas foram mortas e os feridos foram levados para o hospital de referência em Bunia, para tratamento médico", disse Jean Bosco Lalo, presidente de Djugu, território de Ituri, por telefone, à agência de notícias espanhola Efe.

De acordo com o responsável, as forças do Exército intervieram após se terem ouvido os tiros, "mas já era tarde demais".

Pouco tempo depois, um segundo ataque na cidade de Irumu, desta vez levado a cabo por alegados rebeldes ugandeses das Forças Democráticas Aliadas (ADF), matou mais 15 pessoas.

"Foi exatamente um ataque semelhante ao que ocorreu quase ao mesmo tempo em Banyali Kilo", confirmou Bosco Lalo.

Por seu lado, o porta-voz do Exército congolês, Jules Ngongo, confirmou à Efe que tinha havido dois ataques e reiterou que tinham sido destacadas tropas para aquela zona.

Estes ataques surgem num momento em que alguns líderes políticos e senhores da guerra estão a tentar sensibilizar as comunidades locais de Ituri para que deponham as armas.

Os ataques contra civis da ADF no Nordeste da RDC já causaram mais de mil mortes desde 2019, informou a Organização das Nações Unidas (ONU) numa investigação a 6 de Julho, e podem constituir crimes de guerra e crimes contra a humanidade.

           

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS