Com registo de mais de 100 casos

Angola forma técnicos contra tráfico de seres humanos

Funcionários da saúde e assistentes sociais receberam hoje formação sobre tráfico de seres humanos, fenómeno de que Angola tem o registo, nos últimos cinco anos, de mais de 100 casos.

Angola forma técnicos contra tráfico de seres humanos
D.R
Luanda é uma das províncias que lidera a lista.

A informação foi divulgada pela secretária de Estado para os Direitos Humanos e Cidadania, Ana Celeste Januário, à margem da palestra sobre Tráfico de Seres Humanos, realizada em comemoração do Dia Internacional contra o Tráfico de Pessoas, que se assinala a 30 de Julho.

A governante disse que outras palestras foram já dirigidas a notários e conservadores e para jovens, sendo esta para assistentes sociais e funcionários de saúde, pessoas que trabalham com pesquisas, grupos vulneráveis e com doentes, podendo alertar e denunciar às autoridades questões do tráfico de seres humanos.

Ana Celeste Januário frisou que em Angola, dos mais de 100 casos registados, entre 2015 e 2020, duas dezenas foram já julgados.

“A semana passada o tribunal provincial de Luanda julgou e condenou mais um caso de tráfico de seres humanos, significa que estamos a sentir a resposta e a acção das autoridades relativamente à questão do tráfico”, afirmou a governante.

As províncias de fronteira e Luanda, são as que lideram a lista de casos, afirma a governante.