Os mais influentes da selecção

Angola começa a competir com a Tunísia

No Campeonato Africano das Nações, disputado no Egipto, a decorrer de 21 de Junho a 19 de Julho, Angola disputa o Grupo E, com a Mauritânia, Mali e Tunísia. Já com os 23 atletas escolhidos pelo seleccionador sérvio Srdjan Vasiljevic, os 'palancas negras' começam a campanha no dia 24 frente aos tunisinos. Eis os jogadores mais influentes da selecção nacional.

Angola começa a competir com a Tunísia
D.R.
 Srdjan Vasiljevic

Srdjan VasiljevicTécnico da selecção nacional de futebol

Angola disputa o Grupo E, com a Mauritânia, Mali e Tunísia. Já com os 23 atletas escolhidos pelo seleccionador sérvio Srdjan Vasiljevic e começam a campanha no dia 24 frente aos tunisinos.

Adão Cabaça, ‘Tony Cabaça’, 33 anos

Angola começa a competir com a Tunísia

De suplente a titular indiscutível, parece que a sorte persegue o guarda-redes. O atleta do 1.º de Agosto tomou conta da baliza da selecção depois da lesão do Landu, contraída durante os treinos. E foi um jogador importante no último jogo de qualificação ao CAN no Botsuana, fazendo defesas importantes não comprometendo os objectivos da selecção. Hoje a baliza dos 'palancas negras' está bem protegida por 'Tony, prometendo que nenhuma cabaça vai ser partida.

Foi eleito o melhor guarda-redes na última edição da Liga dos Campeões de África de 2018,  entrando na equipa ideal elaborada pela Confederação Africana de Futebol (CAF). 'Tony' Cabaça também faz parte dos ‘kotas’ da selecção. Ingressou no 1.º de Agosto em 2012, tendo, depois, sido emprestado ao Desportivo da Huíla, regressando ao clube de Luanda no final da época de 2014.

‘Dani  Massunguna’, 33 anos

Angola começa a competir com a Tunísia

Natural de Benguela, é o segundo atleta da selecção mais-velho, superado apenas por Mateus Galiano. Começou a carreira em 2002, no 1.º de Agosto, quando foi promovido das camadas jovens. Jogou no Desportivo da Huíla e depois no 1.º de Maio. É capitão e 'patrão' da defesa do 1.º de Agosto, onde conquistou, este ano, o 3º Girabola consecutivo. Já foi capitão da selecção e neste CAN vai fazer dupla no centro da defesa com Bastos. Os dois tentar anular o avançado possante Marega quando defrontar o Mali, selecção de triste memória para os angolanos no CAN de 2010, em Luanda.

Quissanga ‘Bastos’, 27 anos

Angola começa a competir com a Tunísia

Começou a carreira no ASA, mas estreou-se profissionalmente em 2010, no Petro de Luanda, tendo conquistado a Taça de Angola e a Supertaça em 2013, antes de ser contratado pelo Rostov, onde venceu a Taça da Rússia. Contratado pela Lazio, de Itália, em Agosto de 2016,  estreou-se contra a Juventus, não evitando a derrota por 1 a 0. Venceu a taça italiana pela Lazio, após vitória de 2-0 frente a Atalanta. Pela selecção, tem 25 jogos e dois golos. É defesa central.

 ‘Gelson Dala’, 22 anos

Angola começa a competir com a Tunísia

É um nome que está nas bocas do mundo. É a principal referência do ataque da selecção nacional, onde efectuou 18 jogos e marcou 9 golos.

Gelson estreou-se pelo Sporting B a 15 de Janeiro de 2017. O bom desempenho garantiu-lhe um lugar na pré-época 2017/18, sendo também inscrito na lista da UEFA Champions League, mas acabou por ser emprestado.

Após dois empréstimos consecutivos ao Rio Ave, da 1ª liga portuguesa, o avançado, apesar da concorrência de Bas Dost e de Luiz Phillype, vai regressar ao Sporting e fazer a pré-epoca, devendo apresentar-se na Academia de Alcochete a 27 de junho, data a partir da qual terá a oportunidade de se mostrar à equipa técnica liderada por Marcel Keizer.

Ao serviço do Rio Ave, fez sete golos em 27 partidas. Gelson Dala chegou ao Sporting em Janeiro de 2017 e assinou contrato por dois anos (entretanto renovado até 2022), com cláusula de 60 milhões de euros.

Mateus Galiano, 34 anos

Angola começa a competir com a Tunísia

Joga pelo Boavista, da 1ª liga portuguesa. Em Angola, representou apenas o 1.º de Agosto por uma época e não se deu bem no Girabola, voltando ao futebol português.É o mais velho dos 'palancas' e capitaneou a selecção em todos jogos de qualificação. Em 2006, no Campeonato do Mundo, na Alemanha, tinha apenas 22 anos. Desta inédita participação no mundial, Galiano e Marco Airosa, do Libolo, são os únicos sobreviventes.

OS KANDENGUES

Com uma média de 27 anos, dos 23 jogadores eleitos para o CAN do Egipto, o atleta mais novo chama-se Manuel Camufama ou simplesmente 'Show'. Tem apenas 20 anos, é um médio criativo do 1.º de Agosto e da selecção e disputa o seu primeiro CAN. A seguir, estão o meio defensivo Herenilson, do Petro de Luanda, o avançado Gelson Dala, do Sporting de Portugal, e o guarda-redes Ndulo, do Desportivo da Huíla, todos com 22 anos.

 

 

Outros artigos do autor