Em mais de 189 mil casos

África regista mais de cinco mil mortes

O número de mortes em África devido à covid-19 subiu nas últimas 24 horas para 5.175, mais 134, em cerca de 189 mil casos, nos 54 países, segundo os dados da pandemia no continente.

África regista mais de cinco mil mortes
D.R

A África Austral é a segunda região com mais casos (51.012) e passou nas últimas 24 horas os mil mortos (1.023), a maioria concentrada na África do Sul, o país com maior número de casos no continente (48.285), e o segundo com mais mortes (998).

De acordo com o Centro de Controlo e Prevenção de Doenças da União Africana (África CDC), o número de mortos passou de 5.041 para 5.175 (+134), enquanto o de infectados subiu de 183.474 para 189.434 (+5.960).

Os mesmos dados referem que o número de doentes recuperados é de 82.888, mais 1.521 do que no dia anterior.

A região do continente mais afectada pelo novo coronavírus continua a ser o Norte de África, com 2.249 mortes, em 54.683 casos.

A África Austral é a segunda região com mais casos (51.012) e passou nas últimas 24 horas os mil mortos (1.023), a maioria concentrada na África do Sul, o país com maior número de casos no continente (48.285), e o segundo com mais mortes (998).

A África Ocidental regista 828 mortes e 41.710 infeções, a África Oriental tem 639 vítimas mortais e 21.872 casos, enquanto na África Central há 436 mortes em mais de 20 mil infectados (20.157).

Entre os países africanos lusófonos, a Guiné-Bissau é o que tem mais infecções, com 1.368 casos, registando 12 mortes.

Cabo Verde tem 554 infecções e cinco mortes e São Tomé e Príncipe contabiliza 513 casos e 12 mortos.

Moçambique conta 424 doentes infectados e duas mortos e Angola tem 91 casos confirmados de covid-19 e quatro mortes.

A Guiné Equatorial, que integra a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), mantém há vários dias 1.306 casos e 12 mortos, segundo o África CDC.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 400 mil mortos e infectou mais de 6,9 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo o balanço feito pela agência francesa AFP.

 

 

 

 

 

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS