Fundador da Unita será sepultado a 1 de Junho

Confirmada autenticidade dos restos mortais de Savimbi

A autenticidade dos restos mortais de Jonas Savimbi foi confirmada esta segunda-feira, em Luanda, pela Comissão Multissectorial para sua Exumação, Transladação e Inumação.

Confirmada autenticidade dos restos mortais de Savimbi
D.R.
Familiares de Jonas Savimbi e membros da Direcção da Unita
Jonas Savimbi

Jonas Savimbi Fundador da Unita

Ex-líder da Unita morreu a 22 de Fevereiro de 2002, na localidade do Lucusse, no Moxico.

Durante a apresentação, dirigida pelo coordenador da referida comissão, Pedro Sebastião, os especialistas do Laboratório de Genética da Faculdade de Medicina da Universidade Agostinho Neto e dos institutos de Medicina Legal e Ciências Forenses de Portugal e da Argentina foram unânimes nos resultados dos testes de ADN apresentados.

O também ministro de Estado e Chefe da Casa de Segurança do Presidente da República, Pedro Sebastião, salientou que o Governo não via qualquer impedimento na entrega dos restos mortais de Jonas Savimbi, sentindo-se agora satisfeito com o fim desta etapa.

Argumentou que, embora o Executivo considerasse que especialistas da Universidade Agostinho Neto (UAN) pudessem fazer o exame de ADN, a família decidiu integrar outras entidades, facto aceite para permitir maior transparência do processo, que já durava há algum tempo.

“Todos os resultados coincidem. Os restos mortais são, efectivamente, de Jonas Savimbi, e, por este motivo, considero estar assim terminada esta etapa do processo de exumação e inumação”, referiu.

Pedro Sebastião destacou a aceitação plena, por parte da família que também integra a comissão, dos resultados apresentados pelos especialistas.

Deu a conhecer que, de acordo com o programa, dia 28 deste mês será feita a entrega oficial dos restos mortais, no Bié, e, segundo a Unita, será sepultado a 1 de Junho na sua terra natal (Andulo).

Em relação à logística do processo, informou que será assegurada pelo Executivo, para que a inumação se possa fazer sem sobressaltos.

Rafael Massanga Savimbi, um dos filhos do antigo líder da Unita, manifestou a sua confiança no processo e disse sentir-se mais confortado.

“O processo valeu a pena, porque assegura e conforta a família, os militantes da Unita e todo o povo angolano”, acrescentou.

Jonas Savimbi morreu a 22 de Fevereiro de 2002, na localidade do Lucusse, no Moxico. Foi sepultado dias depois no cemitério do Luena.

A 31 de Janeiro deste ano, os restos mortais do ex-líder da Unita foram exumados para a recolha de amostras, destinadas aos exames de ADN.

 

Outros artigos do autor

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS