Trabalhadores da petrolífera Somoil ficaram com queimaduras graves

Dois feridos do incêndio no Soyo recebem tratamento

Os dois funcionários da petrolífera Somoil que tiveram queimaduras graves, na sequência de um incêndio que ocorreu na tarde de quinta-feira numa plataforma petrolífera do Bloco 2/05, no Soyo, Zaire, continuam a receber cuidados médicos e encontram-se “estáveis e em recuperação”, anunciou a empresa em comunicado.

Dois feridos do incêndio no Soyo recebem tratamento
D.R.
Dois funcionários da Somoil tiveram queimaduras graves.

A petrolífera Somoil garante que está a tentar “minimizar o impacto ambiental”.

De acordo ainda com a nota da petrolífera, o incêndio já foi extinto e os “dois operários de serviço na plataforma foram resgatados para a Clínica Sagrada Esperança, no Soyo, sendo que, para já, a Somoil está a tentar “minimizar o impacto ambiental”.

No comunicado, a Sociedade Petrolífera Somoil esclarece que o fogo, que deflagrou às 10:15 de quinta-feira (4), foi extinto ao início da tarde de sexta-feira (5) e que afectou a plataforma Estrela B1 (Well Jacket), por si operada, no Bloco 2/05, no Soyo, “sem derrame de crude no mar”.

A empresa refere que, logo após o início do incêndio, foram “imediatamente mobilizadas” equipas de emergência da Somoil e da Sonangol Pesquisa e Produção.

No combate às chamas, e no âmbito do protocolo da Associação das Companhias de Exploração e Produção de Angola, as duas empresas contaram com o apoio logístico, técnico e coordenação de operadores próximos, como a ALNG, Chevron, Total, BP, Esso e ENI,

“Os esforços tendentes à extinção do incêndio foram coroados de êxito e culminaram com a contenção do fogo. As equipas de socorro permanecem em prontidão, cumprindo os procedimentos exigíveis nestas circunstâncias”, esclarece a Somoil.

O Comando Provincial do Zaire da Polícia Nacional, com sede em Mbanza Congo, citado pela agência noticiosa angolana Angop, indicou que o incidente terá ocorrido na sequência de um “provável vazamento de gás” no Bloco 2 a partir de uma plataforma petrolífera.

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS