Informações desencontradas entre a Feira e Instituto da Juventude

Jovens abdicam de investir na Feira Lunga

Feira Lunga e o Instituto Angolano da Juventude divergem quanto ao paradeiro dos pequenos comerciantes que, no ano passado, sob a chancela do órgão ‘reitor’ da juventude, manifestaram-se interessados em investir no local.

Jovens abdicam de investir na Feira Lunga

A direcção da Feira Lunga assegura que, dos 20 jovens que no final do ano passado tinham beneficiado de um espaço para a criação do próprio negócio, no âmbito de um acordo com o Instituto Angolano da Juventude (IAJ), nenhum realizou a operação. Jofre dos Santos, director-geral do IAJ, contraria, alegando que alguns permanecem no local.

O IAJ celebrou, em Agosto do ano passado, um acordo com a Feira Lunga, para que esta adjudicasse lojas para alguns jovens que se manifestavam interessados em investir em diferentes áreas, mas que encontravam dificuldades, face aos preços praticados para o arrendamento dos estabelecimentos. Puna Garcia, administrador e proprietário da Feira, afirma que, sem razão aparente, os jovens desistiram do negócio. “Vieram apenas ver os espaços quando trazidos pelo IAJ. Daí um ou outro ligava para dizer que vem no dia seguinte. Mas até aqui nenhum deles voltou. Não sei se foi por falta de equipamentos ou coisa parecida”, vaticina Puna Garcia, garantindo que, apesar da desistência, a Feira “continua a crescer”.

Por sua vez, embora sem poder precisar números, o director-geral do IAJ reprova a narrativa da Feira, sublinhando que ,dos 20 jovens, alguns “investiram e continuam” a operar no local, sendo que outros abdicaram por causa da localização do espaço, tendo outros desistido por falta de capacidade financeira.

No âmbito do acordo, a Feira dava um período de carência de até três meses. Ou seja, os comerciantes podiam ocupar as lojas e só começariam a pagar por elas 90 dias depois da inscrição. A Feira possui 300 estabelecimentos e cobra sete mil kwanzas mensais para o arrendamento de uma loja de três metros quadrados e dez mil para as de quatro metros. A renda inclui a taxa de energia eléctrica.

Para os interessados, a direcção exige uma fotocópia do bilhete de identidade, duas fotografias, bem como a apresentação do alvará, número de contribuinte e a certificação do pagamento de imposto. Os empreendedores que não tenham ainda formalizado o negócio “também podem ocupar os estabelecimentos”, enquanto registam as empresas.

Localizada nas ruas 17 e 18, na Zona Verde, no Benfica, a Feira, que já possui mais de 80 operadores, alberga prestadores de serviços de jogos electrónicos, fotografias, fotocópias, acesso à internet, bem como venda de comidas e bebidas.

 

Atribuições do IAJ

O Instituto Angolano da Juventude, criado pelo despacho presidencial nº 309/14, foi concebido para “assegurar a execução dos planos, programas, projectos e iniciativas do Executivo na área da Juventude”. E tem igualmente a função de criar “mecanismos de estímulo e de apoio” à “iniciativa e ao empreendedorismo dos jovens”, além de elaborar e executar programas para a “ocupação dos tempos livres da juventude”. Foi no âmbito dessas responsabilidades que celebrou o acordo com a Feira Lunga.

Por exemplo, a 20 deste mês, o director-geral da instituição prometeu que, até ao fim do ano, o instituto vai apoiar um total de 17 mil jovens para tornarem realidade os seus projectos. E aconselhou a juventude a associar-se às cooperativas existentes para não “ficarem de fora” do programa.