No Huambo

PNUD vai financiar projectos de fim de curso no ISP

O Programa das Nações Unidas (PNUD) prevê financiar projectos de fim de curso dos primeiros 200 finalistas de várias especialidades, em formação no Instituto Superior Politécnico da Caála (ISP), como forma de fomentar a inovação e o empreendedorismo na universidade.

PNUD vai financiar projectos de fim de curso no ISP
D.R

O facto foi avançado hoje, segunda-feira, à Angop, pelo director-geral desta instituição de ensino superior privado, Hélder Tchipindo, salientando que estes estudantes começam a defender as suas monografias no ano académico 2021.

Segundo o responsável, uma delegação do PNUD já terá visitado a instituição, para um estudo de viabilidade de cada projecto de fim de curso dos estudantes, de modo a financiá-los e solucionar alguns dos problemas da comunidade local, entre os quais a falta de emprego.

Hélder Tchipindo referiu que esta iniciativa faz parte dos desafios e objectivos da direcção da instituição, que se propôs a formar jovens empreendedores e inovadores, de modos a ajudar o Governo nas acções de combate ao desemprego, principalmente no município da Caála.

Em funcionamento desde 2017, o Instituto Superior Politécnico da Caála ministra cursos de licenciatura em Ciências de Computação, Farmacêuticas, Económicas, Empresariais e Marketing, Direito, Enfermagem Geral, Engenharia Civil, Engenharia Eléctrica, Ensino primário, Gestão de Recursos Humanos, História, Medicina Dentária, Psicologia, Administração Pública e Gestão de Cidades.

A instituição privada tem matriculado, este ano em 15 áreas, seis mil estudantes nestas especialidades do 1.º ao 5.º ano, destes 200 terminam o plano curricular e serão lançados para o mercado de trabalho em 2021.

 

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS