Em Junho deste ano

EKA regista queda de 40% da produção

A cervejeira EKA, situada no município de Cambambe, Kwanza-Norte, regista actualmente uma baixa de 40 por cento nos níveis de produção, em consequência da desactivação, em Junho último, da sua primeira linha de enchimento devido ao estado obsolecto dos equipamentos.

EKA regista queda de 40% da produção
D.R
Empresa foi inaugurada em 1972

A informação foi prestada hoje, terça-feira, à Angop em Cambambe, pelo director-geral, Marc Mayer, esclarecendo que em decorrência da paralisação da linha fabril, a empresa reduziu a sua capacidade de produção de cerveja, de 55 mil litros/hora para os actuais 27 mil litros/hora.

Marc Mayer disse que a empresa optou em manter operacional apenas a segunda linha de produção com capacidade de 35 mil litros/hora em virtude da manutenção desta absorver custos mais reduzidos e contar sempre com matéria-prima disponível do mercado.

Inaugurada em 1972, a empresa EKA beneficiou de um investimento de 30 milhões de dólares, em 2008, que permitiu a modernização da unidade fabril através da instalação de uma segunda linha de enchimento com sistema moderno e automatizado.

 

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS