Recolha de informações já começaram

CIAM quer divulgar história do seu patrono

CIAM quer divulgar história do seu patrono
DR
António Mascarenhas, director do CIAM

A recolha de informações sobre a trajectória de Aníbal de Melo, jornalista angolano que dá nome ao Centro de Imprensa de Luanda, está em curso, para tornar pública uma história desconhecida por muitos, indicou hoje (11) o promotor da obra.

Em declarações à Lusa, António Mascarenhas, director do Centro de Imprensa Aníbal de Melo (CIAM), o grande objectivo da obra é dar a conhecer à actual geração e às futuras o percurso histórico de Aníbal de Melo, "jornalista de qualidade singular", incentivando, ao mesmo tempo, os estudantes a investigar a obra e os feitos.

Aníbal de Melo, segundo António Mascarenhas, foi um jornalista que, "em vida, fez dos seus escritos a expressão viva das aspirações dos oprimidos para a denúncia de situações de injustiça".

"Durante a sua vivência, Aníbal de Melo foi igualmente um estudioso, que muito contribuiu para o desenvolvimento do país, participando em acções de intervenção social", disse António Mascarenhas.

Para a elaboração do livro, o CIAM, que pretende "prestar uma importante homenagem à figura que representou para o país", está a recolher informações sobre a carreira de Aníbal de Melo, através de fontes verbais e documentais.

"Ou seja, estamos a recorrer a testemunhos de pessoas que conviveram com Aníbal de Melo e a alguns textos, embora raros, que falem sobre o jornalista e os seus feitos", frisou.

António Mascarenhas adiantou que não existe ainda uma data definitiva para a publicação da obra literária sobre a história de Aníbal de Melo, salientando que se está ainda na fase de recolha de dados.

"Estamos a contactar todas aquelas fontes verbais e documentais, de forma a obtermos o maior volume de dados em torno do histórico Aníbal de Melo. Tão logo esta fase de apuramento de informação termine, passaremos à outra fase, que será a de elaboração dos textos, para posterior edição e correção", informou o responsável, prevendo para meados de 2019 o anúncio de uma data para a publicação da obra.

A falta de informações sobre o patrono do CIAM tem sido, segundo António Mascarenhas, a principal dificuldade na recolha de dados, porque "pouco ou quase nada se conhece de informações" sobre Aníbal de Melo.

"Não encontramos nada escrito e muito menos os trabalhos mais antigos da instituição conseguem falar sobre Aníbal de Melo, porque desconhecem dados sobre a sua vida e obra. Por esta razão é que tomamos a iniciativa de trabalhar na produção de uma obra literária, através da recolha de informações valiosas sobre Aníbal de Melo, de contemporâneos, amigos de carreira e familiares, que partilharam vivência com o jornalista", sublinhou.

O Centro de Imprensa Aníbal de Melo é uma instituição pública angolana que, além de acolher e dar tratamento à imprensa estrangeira no país, alberga conferências de imprensa e colóquios.

 

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS