Previstos para 24 de Janeiro a 2 de Fevereiro

Cancelada 1.ª edição dos Para-Jogos Africanos

A primeira edição dos Para-Jogos Africanos, prevista para 24 de Janeiro a 2 de Fevereiro, na cidade de Rabat foi cancelada por indisponibilidade do Reino de Marrocos.

Cancelada 1.ª edição dos Para-Jogos Africanos
D.R

O documento esclarece que, face a situação, os países deverão encontrar alternativas de obtenção de mínimos para o evento nipónico, participando em competições aprovadas pelo Comité Paralímpico Internacional (IPC).

De acordo com um comunicado do Comité Paralímpico Africano (APC-sigla em inglês) que a Angop teve hoje acesso, após garantias de que o evento ocorreria naquele país, o governo local mostrou-se indisponível alegando falta de condições.

Esta decisão foi dada a conhecer ao órgão reitor do desporto para deficientes no continente, em Outubro de 2019, mas só agora é divulgada, depois de esgotadas as demarches em busca de outro país para albergar a prova qualificativa aos Jogos Paralímpicos em Tóquio (Japão), em Agosto próximo.  

O documento esclarece que, face a situação, os países deverão encontrar alternativas de obtenção de mínimos para o evento nipónico, participando em competições aprovadas pelo Comité Paralímpico Internacional (IPC).

Com efeito, o Egipto organiza de 28 de Fevereiro a 8 de Março, em Port Said, um torneio internacional de Goalball. Marrocos e Brasil vão albergar provas qualificativas de atletismo, respectivamente, de 24 a 26 de Fevereiro, e de 21 a 29 de Março.

Dubai (Março) e Tunísia (Junho) também serão palcos de competições de atletismo, além da Nigéria que vai organizar o Campeonato do Mundo de Halterofilismo, de 4 a 7 de Fevereiro.

A decisão da realização da 1.ª edição desta competição exclusiva a atletas adaptados, saiu da Conferência de Ministros dos Desporto e Cultura da União Africana, que teve lugar em Outubro de 2018, em Argel (Argélia), com a presença de membros do IPC e da Associação dos Comités Olímpicos Nacionais de África.

No entanto, após ganhar na corrida para palco do evento a África do Sul e ter albergado os Jogos Africanos de 19 de Agosto a 3 de Setembro, Marrocos declinou os Para-Jogos, mesmo depois de ter assinado em Abril de 2019, em Rabat, um protocolo para o efeito.

O desporto para atletas deficientes foi introduzido no programa dos Jogos Africanos na edição de 1996, disputada na África do Sul, sendo que a partir de 2020 teria lugar em separado devido a especificidade que requer autonomia, sobretudo no capítulo competitivo.

A África é o único continente que não organiza a sua própria prova multidisciplinar a nível do desporto paralímpico, tal como já o fazem a Europa, América e Ásia, coincidindo com o ciclo Olímpico e paralímpico.

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS