Em Luanda

Cadáveres de recém-nascidos retirados de contentores e valas

O Serviço de Protecção Civil e Bombeiros de Luanda está preocupado com o número de recém-nascidos abandonados em contentores de lixo, contabilizando já 17 casos de Dezembro até hoje.

Cadáveres de recém-nascidos retirados de contentores e valas
D.R

Segundo o porta-voz da instituição, Faustino Miguêns, no último fim-de-semana, os bombeiros foram chamados a realizar duas remoções de cadáveres de recém-nascidos em contentores de lixo, no município de Luanda, nos distritos do Sambizanga e Maianga. 

Faustino Miguêns, que falava à Televisão Pública de Angola, disse que a situação "preocupa e choca" a sociedade angolana. 

"Fizemos a estatística dos últimos 60 dias, falando praticamente desde Dezembro de 2020 até à data presente, nós, sem medo de errar, estamos a falar de 10 remoções de cadáveres de recém-nascidos, quer em contentores de lixo quer em valas de drenagem", referiu. 

No último fim-de-semana, foram realizadas 74 actividades diversas, entre as quais 46 acções preventivas, sendo 23 de sensibilização à população e igual número de actividades de inspecção e reinspecção e vistorias. 

No capítulo das ocorrências registou-se um total de 10, sendo seis incêndios, duas remoções de cadáveres, o desencarceramento de uma vítima de acidente de viação e a neutralização de um derrame de combustível na via pública. 

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS