Garantem responsáveis

Bengo e Bié com condições para reinício de aulas

Bengo e Bié dizem-se aptas para o retorno às aulas no segundo ciclo, previsto para 13 de Julho, referindo que estão criadas "condições estruturantes" e água para higienização dos alunos, devido à covid-19.

Bengo e Bié com condições para reinício de aulas
D.R

A província do Bengo conta com 14 escolas do secundo ciclo do ensino secundário, que absorve 10.633 alunos, e 80% das mesmas estão com infra-estruturas reabilitadas, com casas de banho e compartimentos com água corrente.

Segundo o director do gabinete provincial da Educação do Bengo, Manuel Fernando "Kurizemba", a expectativa para o reinício das aulas na província é grande e o processo de preparação das condições conta com o envolvimento total de professores e encarregados de educação.

"A segunda fase de criação de condições está voltada à aquisição de sabão, álcool gel, máscaras e, neste domínio, estamos a trabalhar com os encarregados para a aquisição de máscaras, numa quantidade também para estudantes de famílias carenciadas", disse à Lusa.

O responsável assegurou ainda que está igualmente em curso a aquisição de pulverizadores e viseiras para os professores, processo que conta com apoio e empenho do sindicato provincial dos professores.

Já no Bié, centro Sul do país, as autoridades asseguram que as condições de biossegurança para o retorno às aulas no segundo ciclo do ensino secundário estão igualmente salvaguardadas.

Em declarações à Lusa, o director provincial da Educação no Bié, Evaristo Vitangui, deu conta de que 75% das escolas do segundo ciclo da circunscrição tem água corrente e o restante decorre de alguma avaria "completamente ultrapassável com acções já em curso".

Em relação à garantia de sabão e máscaras para os 34.577 alunos matriculados neste ciclo de ensino, decorrem trabalhos com parceiros sociais e o gabinete provincial da Saúde, que "está a ajudar muito".

"Mas, estamos apostados na lixívia para soluções químicas para lavagem das mãos, em relação às máscaras conversamos com os encarregados de educação e as medidas de controlo e acompanhamento decorrem", frisou.

Para estas autoridades, o reinício das aulas no segundo ciclo do ensino secundário nas respectivas províncias servirá de "barómetro" para o retorno às aulas no primeiro ciclo do ensino primário, previsto para 27 de Julho, frequentado maioritariamente por crianças.

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS