Acordo está em vigor desde a passada semana

Banco Sol disponibiliza 4 mil milhões kz para professores

Instituição bancária garante que os ‘homens e mulheres do giz’ poderão, num futuro breve, aceder também a créditos habitação e automóvel. Para já, proponentes mutuários devem ter contas domiciliadas no Banco Sol.

Banco Sol disponibiliza 4 mil milhões kz para professores
D.R.
Professores devem domiciliar contas no Banco Sol

Professores do subsistema do ensino geral e demais funcionários do sector da educação de todo o país podem proceder a empréstimos bancários através do Banco Sol. A iniciativa está em vigor desde a semana passada, na sequência de um acordo que foi rubricado, em Luanda, entre o Ministério da Educação (MED) e a entidade bancária.

O acordo, assinado pela directora nacional dos Recursos Humanos do MED, Laudemira de Sousa, e pela administradora do Banco Sol, Carla Van-Dúnem, – e testemunhado pelo presidente do conselho de administração (PCA) daquele banco, Coutinho Nobre Miguel, e pela ministra da Educação, Cândida Maria Pereira Teixeira –, destina-se, numa primeira fase, a crédito de consumo e, posteriormente, a créditos automóvel e habitação.

De acordo com a administradora Carla Van-Dúnem, para terem acesso ao crédito, cujo valor global são quatro mil milhões de kwanzas, os professores e funcionários do sector, como garantia, deverão ter os seus salários domiciliados no Banco Sol para poderem efectuar os reembolsos mensais.

“A partir de agora (quarta-feira, 8), os professores podem dirigir-se ao Banco Sol e tratar dos documentos que lhes permitem ter acesso ao crédito. Só precisam de ter os salários domiciliados no Banco ”, reitera, acrescentando que o acordo é valido para todo o país, sendo que os prazos do empréstimo variam entre 48 meses, para o crédito de consumo,  e 60 meses, para o  crédito automóvel”.

Para a ministra Cândida Teixeira, a assinatura desse protocolo “vai ajudar a resolver a situação financeira e social de muitas famílias, uma vez que o MED é um dos maiores empregadores do país”.

Os créditos serão concedidos mediantes as necessidades específicas e pontuais de cada funcionário e dentro dos limites e condições pré-estabelecidas pelo protocolo.

Outros artigos do autor