Devido à transumância no Cunene

13 escolas encerradas no Curoca

Pelo menos, 13 escolas do ensino primário no Curoca, em Ondjiva, no Cunene, estão encerradas desde Abril deste ano devido à transumância, deslocamento sazonal de gado para locais de pasto, provocada pela seca que assola região desde Outubro do ano passado.

13 escolas encerradas no Curoca
D.R.

Até ao momento, já foram contabilizados 1.199 alunos que se deslocaram com o gado em zonas distantes para alimentar os animais, com realce para o gado bovino.

O facto foi avançado na sexta-feira, à Angop, pelo director do gabinete da Educação, Domingos de Oliveira, que destacou que a paralisação é forçada pelo abandono dos alunos que seguem os pais na procura de água e de pasto para os animais.

Até ao momento, já foram contabilizados 1.199 alunos que se deslocaram com o gado em zonas distantes para alimentar os animais, com realce para o gado bovino.

A par dessas escolas já encerradas, Domingos de Oliveira avançou que há também o risco do encerramento de mais 18 no Namacunde, devido ao elevado grau de absentismo de alunos, sobretudo do sexo masculino, que também acompanham aos pais nas áreas de pasto.

No Cunene já se contabiliza 614 unidades escolares afectadas pela seca. No Cuanhama, por exemplo, estão fechadas 292 escolas, em  Ombadja 108, Cahama 72, Namacunde 60, Cuvelai 42.

Estão afectados pela seca 148.596 alunos, sendo 96.310 no Cuanhama, 18.513 em Ombadja, 14.117 em Namacunde, 12.265 na Cahama, 3.792 no Cuvelai e 3.599 no Curoca.

O responsável informou que o Governo estuda medidas para assegurar a escolarização dos alunos em áreas de transumância, prevendo a implementação de salas de aulas móveis.

Estão matriculados, no Cunene, neste ano lectivo, 214.311 alunos, sendo 168.510 no ensino primário, 30.587 no primeiro ciclo e 15.214 do segundo ciclo, assegurado por 6.298 professores, distribuídos em 868 escolas.

Outros artigos do autor

RECOMENDAMOS

POPULARES

ÚLTIMAS